quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

"Coração Disparado"


Ontem à noite,

Meu coração disparou.

Pulsava enlouquecido.

O fui contendo com a respiração.

Pouco depois, lá ele estava.

Coração disparado.

Eu, aturdida,

Não sabia: rir ou chorar?

Doía o peito, doía o plexo.

Tive medo de um infarto.

Mas não, era um parto.

Pari meu coração agoniado.

2 comentários:

  1. Sou dono de um coração agoniado..que não nasce e nem morre...só pulsa e dói...

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir